Reforma da previdência
Mercado Imobiliário

A Reforma da previdência e o mercado imobiliário: quais serão os impactos a partir de 2020?

A reforma da previdência foi considerada a maior mudança no setor nos últimos 30 anos. Ainda que polêmica, este artigo pretende esclarecer os pontos em que a reforma afeta diretamente o mercado imobiliário. Para isso, optamos por não levantar pontos a favor ou contra a reforma em si. Em outras palavras, pretendemos esclarecer nossos leitores os impactos que o segmento imobiliário terá em 2020 devido sua aprovação.

Aliás, é importante antes informamos que, segundo dados do IBGE, o país possui hoje um déficit de cerca de 7,8 milhões de moradias. Por isso, a promoção de infraestrutura é essencial e passa obrigatoriamente pelo crédito imobiliário.

Se a redução da taxa Selic e a previsão de crescimento do mercado aponta para bons números em 2020, onde a reforma da previdência irá realmente atuar?

A reforma da previdência melhora o cenário econômico

Há várias perspectivas favoráveis a uma melhoria considerável do setor da construção civil e de infraestrutura com a reforma previdenciária. A expectativa é de que, com a mudança nas regras da aposentadoria, os investidores injetem mais recursos na economia brasileira. Isso aconteceria porque a reforma se alinha a uma novo modelo de enxergar a população. Da mesma forma, esse novo modelo tem atuação com planos para médio e longo prazo, uma vez que a população está vivendo mais.

A partir desta estimativa, as taxas de longo prazo caem. E são exatamente elas que influenciam os principais financiamentos tanto na infraestrutura quanto na construção civil. Por exemplo em 2019, o índice inflacionário e a inflação projetada somam, juntos, 7,5%. Esse valor é muito abaixo de qualquer outro momento da economia brasileira.

Aumento da confiança no setor é esperado pelo sistema financeiro

A economia depende diretamente da confiança para que haja maiores investimentos. O setor imobiliário, da mesma maneira, atua aguardando uma movimentação financeira favorável no país. Por esse motivo, a aprovação da reforma da previdência é vista de maneira positiva pelos setores financeiros.

A lógica é bem simples: os valores movimentados pelos bancos aumentam com financiamentos mais longos. As operações melhoram os resultados, os resultados afetam a economia e com isso os juros reduzem. Por fim, com a redução de juros e taxas, o mercado se aquece.

Mas no que a reforma impacta diretamente no mercado?

O raciocínio para compreender a reforma da previdência na perspectiva do mercado imobiliário é cíclico. E pode ser feito da seguinte maneira:

  • A população tem vivido mais e com menos filhos.
  • O sistema de previdência nacional é alimentado pelos trabalhadores ativos contribuindo para os atuais aposentados.
  • Mais aposentados que jovens deixam o INSS com um número maior de beneficiários que contribuintes.
  • Se o governo arrecada menos e precisa gastar mais irá buscar recursos fora do setor previdenciário.
  • Imprimir mais moeda aumentaria a inflação.
  • A saída é tomar empréstimos refletindo o aumento das taxas de juros.

Logo, é possível afirmar que se juros altos afasta compradores de imóveis, o caminho inverso facilita. Para resumir, primeiramente, pode-se afirmar que com a reforma haverá taxas mais atrativas em instituições financeiras. E a partir destas taxas o mercado imobiliário é aquecido.

E agora que você já sabe a importância da reforma da previdência e seu impacto no setor imobiliário, que tal escolher seu imóvel? A Lotenet tem as melhores opções do mercado, basta entrar em contato conosco e escolher o seu.

Clique em um dos ícones abaixo e não perca tempo!

Consideramos que este é um momento passageiro porém que requer cuidados e informação. 

Whatsapp: A Reforma da previdência
Facebook: A Reforma da previdência
Linkedin: A Reforma da previdência
Youtube: Reforma da previdência
Instagram: Reforma da previdência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *