Escassez de terrenos
Cidades e Bairros,  Dicas,  Mercado Imobiliário

A escassez de terrenos para prédios: um motivo importante para vender lotes

A escassez de terrenos para prédios tem sido um dos principais motivos para vender lotes. A verticalização, cada vez mais comum em áreas urbanas, tornou-se um fator considerável quando se fala em setor imobiliário. E isso por que os principais centro urbanos estão cada vez mais escassos de espaços habitáveis. Em outras palavras: se falta espaço, o preço sobe e com o preço em alta, investir em lotes torna-se um excelente negócio.

No primeiro artigo sobre os motivos de vender lotes, abordamos sobre o êxodo urbano.

Em nossa segunda parte, falaremos sobre esta escassez de terrenos e qual seu impacto direto na compra e venda de lotes. Acompanhe conosco!

A escassez de terrenos afeta imóveis comerciais e residenciais

Segundo levantamentos recentes nas principais capitais do país, a disponibilidade de imóveis vem diminuindo. E isso não é apenas pelo aquecimento da economia e tendências do mercado para 2020. Até mesmo a reforma da previdência terá impacto direto no setor imobiliário e tudo isto leva a um boom no segmento.

A principal razão para essa escassez de espaços urbanos são várias. Dentre elas, é possível destacar a falta de terrenos vagos ou o alto valor de espaços utilizáveis para empreendimentos.

O estudo revela que na última década foram colocados aproximadamente 1,8 milhões de metros quadrados no mercado imobiliário. Porém, somente um um terço ocorreu nos últimos cinco anos. A partir disso, é possível compreender que o percentual de imóveis vazios atinge sua menor taxa na atualidade.

Plano diretor em Belo Horizonte é exemplo de diretrizes mais rígidas

Um exemplo da escassez de terrenos pode ser visto em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. O novo Plano Diretor foi sancionado em fevereiro de 2018 e criou o que é chamado de outorga onerosa. Em outras palavras, a outorga limita o coeficiente de aproveitamento do terreno. Ou seja: o dono só pode construir edificação do tamanho do terreno. Além disso, caso queira extrapolar o limite, terá de comprar da prefeitura o excedente.

A partir disso surgem dois fatores que merecem atenção no setor imobiliário: a especulação em áreas de grandes adensamentos populacionais e o aumento do preço do metro quadrado.

Veja aqui o vídeo que o diretor da Lotenet Dani Lamb preparou sobre o assunto.

Mudança no comportamento do consumidor já é percebida

Levando em consideração as observações feita neste artigo, você deve estar se perguntando: se há escassez de terrenos para prédios e aumento no preço, por que eu deveria comprar o meu lote agora?

A resposta é simples: porque a Lotenet pensou em tudo isto quando agregou compradores e vendedores em seu site. Além das melhores dicas sobre as vantagens de adquirir um lote, a Lotenet compreende empreendimentos que estão situados em cidades com grande potencial econômico. Dessa forma, os lotes agregam a tranquilidade do interior com o desenvolvimento.

Além disso, por se situarem em cidades próximas a grandes centros urbanos, o impacto da especulação imobiliário é menor, garantindo ótimos preços e excelentes condições. Por exemplo, temos as cidades de Perdigão e Nova Serrana (falamos delas aqui), Barra de São Francisco ou mesmo as que compreendem o Vetor Norte da Região Metropolitana de BH.

Também é importante considerar a mudança no comportamento do consumidor, que ao optar por espaços mais compactos não pretende abrir mão do conforto.

Por isso, não perca tempo e clique em um dos ícones abaixo e fale com um de nossos consultores.

Na próxima semana, o terceiro artigo sobre motivos para vender lotes sobre processos de vendas de loteamentos. Até lá.

Whatsapp: Escassez de terrenos
Facebook: Escassez de terrenos
Linkedin: Escassez de terrenos
Youtube: Escassez de terrenos
Instagram: Escassez de terrenos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *